VISO À POPULAÇÃO para TEMPO QUENTE E SECO – PERIGO DE INCÊNDIO RURAL

VISO À POPULAÇÃO para TEMPO QUENTE E SECO – PERIGO DE INCÊNDIO RURAL

1. SITUAÇÃO

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para os próximos dias a manutenção de um cenário meteorológico caraterizado por tempo seco, com índices muitos baixos de humidade relativa, e vento forte.

2. EFEITOS EXPECTÁVEIS

A situação é muito favorável à ocorrência de incêndios rurais que, caso venham a verificar-se, podem evoluir com grande rapidez de propagação e enorme dimensão, uma vez que ainda há grande quantidade de material lenhoso acumulado nos espaços florestais.

 

3. MEDIDAS PREVENTIVAS

O risco descrito exige um cuidado redobrado por parte de todos, nomeadamente a através da adequação dos comportamentos ao uso e fruição do espaço rural, de modo a que se evitem ignições suscetíveis de originar incêndios rurais grandes e facilmente propagáveis.

 

Reiteramos que é PROIBIDO fazer uso do fogo junto a espaços florestais, sendo imperioso que todos os portugueses adequem os seus comportamentos face ao risco existente nessas áreas ao longo dos próximos dias.

 

Assim, recordamos que não é permitido:

 

·         Realizar queimadas ou fogueiras;

·         Utilizar equipamentos de queima e de combustão;

·         Queimar matos cortados e amontoados ou qualquer tipo de sobrantes de exploração;

·         Lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;

·         Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais ou vias circundantes;

·         Proceder à fumigação ou desinfestação de apiários com equipamentos sem dispositivos de retenção de faúlhas.

 

Só a observação rigorosa destes princípios pode garantir a efetiva proteção e defesa da nossa floresta contra incêndios.

 

TOLERÊNCIA ZERO no uso de fogo, pois

 

PORTUGAL SEM FOGOS DEPENDE DE TODOS!




VISO À POPULAÇÃO para TEMPO QUENTE E SECO – PERIGO DE INCÊNDIO RURAL